segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

I Must Be Dreaming - Parte 9


Lucy, logo saiu no meu quarto me deixando sozinha enquanto eu olhava para o nada pensando no que ela havia dito. Na verdade, acho que ela ficou brava, já que provavelmente ela havia falado algo e eu a ignorei.

Me levantei e fechei a porta - que mesmo sabendo que estava apenas de roupa íntima, Lucy a deixou aberta - E peguei meu notbook para ver se mais algum episódio das séries que eu assistia tinha saído.

- Demi… - Eu ouvi alguém me chamando.
- Sim? - eu respondi destraidamente.
- Você sabe sobre… Uou! - ele disse quando entrou em meu quarto.
- O que Joe? - Eu respondi.
Ele estava me olhando fixamente sem se mexer, como se estivesse virado pedra. Até que lembrei do meu estado.
- Meu Deus, Joseph, bata na porta! - Eu me cobri novamente, dessa vez para me esconder.
- Na verdade eu bati. - Ele disse ainda sem desviar o olhar.
- Joe! - Eu gritei e minha voz saiu mais fina do que eu esperava.
- Eu.. Eu.. - Ele apontou para o corredor e saiu. Deixando a porta aberta.
Me levantei novamente desta vez me cobrindo e fechei a porta me certificando de ter trancado.
Fiquei parada na frente do notbook e com a pagina do google aperta tentando me lembrar sobre o que ia pesquisar.

- Vidas passadas, pesquisar. 
A pagina carregou rapidamente e os resultados apareceram.
- Testes, testes, testes.. Exercícios para se lembrar da vida passada. Assustador mas é esse mesmo - eu dizia comigo mesmo enquanto pesquisava e cliquei no site.

"Fique em uma posição relaxada, deitada é melhor. Você deve algum exercício para abrir seu chakras. Depois disso, uma vez que tiver realmente relaxado, imagine que você esta ficando menor, que seu corpo esta a diminuir. Então imagine que esta do tamanho normal. E agora esta ficando cada vez maior, todo o seu corpo é apenas crescimento. Em seguida novamente ao seu tamanho normal. Cada vez que você for ficando maior ou menor, imagine que você esta indo mais e mais para esse tamanho."

- Isso é loucura. - Eu continuei a ler o texto até o final.

Procurei em mais outras paginas, mas logo desanimei vendo o que o texto era muito longo.
Procurei também no youtube e logo apareceu um documentário que provavelmente serio o que Lucy havia falado. E então eu dei play.
Uma musica daquelas que apareciam naqueles típicos filmes de fantasmas começou a tocar junto com algumas imagens.
Senti uma leve pontada na cabeça e meu coração disparou. Eu tirei o video e fechei o notbook.

- Meu Deus… - Eu cobri meu rosto com as mão esperando eu voltar ao normal.

Me levantei e fui tomar um banho para relaxar.

- Demi, querida, Esta acordada? - Denise me chamou batendo delicadamente na porta do meu quarto.
- Sim.
- Hora da janta querida.
- Já vou.

Desci até a sala de jantar onde todos já estavam sentados, inclusive Nick e Molly que haviam vindo para o  jantar.
E o único lugar que sobrou foi em frente ao Joe, que estava meio estranho e não estava me olhando diretamente.

No final do jantar, todos estávamos conversando animadamente. Eu mexia minha pernas animadamente para frente e para trás, até sentir passar meu pé pela perna de Joe.
Eu o olhei e ele me olhou pressionando o maxilar.
- Vou subir. - Ele disse saindo da sala e ninguém pareceu se importar ou perceber. Apenas por Nick que deu um risadinha leve a disfarçando com uma tossida.

- Nick! - eu pulei para a frente dele.
- Demi! - Ele levantou as mão fazendo uma quase animação.
- Como foi com Miley?
- Pergunte isso a ela - Ele abaixou a cabeça parecendo envergonhado.
- Qual é Nick, conta.
- Nós no beijamos uma vez e conversamos, você viu, tava lá. Mas não sei, não sei se vai dar alguma coisa,
- Certo, seu teimosos… Mas mudando de assunto, o que você sabe sobre Joe?
- Oi?
Eu ri fraco.
- Quando ele saiu da mesa e você riu, sobre o que era?
- Acho que você sabe.
- Sei?
- Sabe, tipo, deixar a porta destrancada e permitir a entrada de um homem em seu quarto estando apenas de langerie, pode despertar algumas coisas neles.
- Você ta querendo dizer que…
Ela confirmou com a cabeça antes que eu terminasse de falar.
- Ok… - Eu sorri forçadamente e subi para meu quarto.

Mesmo sendo cedo ainda, me deitei e sentindo o sono ficar cada vez mais forte.

E por alguns instantes, pensei em fazer o tal exercício que aquele site dizia, então me deitei, relaxei meu corpo, e tentei entrar no tal momento que texto falava.

Aquela escuridão voltou em minha mente e logo voltou.
Eu via um lindo riacho a minha frente com águas cristalinas e várias arvores em volta.
O dia estava lindo com o céu azul e sem nuvens, eu pude sentir o cheiro de suco de morango, e me virei para procurar onde estava. Um homem de cabelos castanhos escuros estava segurando um copo com o tal suco, ele se virou para mim e sorriu.
Ela tinha um sorriso conhecido e encantador.

- Monica! - Eu ouvi de longe - Monica! - A pessoa repetiu.
Me virei para ver quem era e a única coisa que vi foi o homem que estava ao meu lado se levantar e me puxa junto a ele. O homem que me gritava logo chegou perto e grudou em meu braço.
Eu não sabia o que estava acontecendo, ou porque ele me chamara de Monica.
Ele me puxou fortemente e o homem de cabelos castanhos meu soltou dizendo um "Eu te amo" e saindo de perto de mim.

Um forte estrondo me assustou e o cenário mudou para meu quarto. Ele era a estranha mistura do quarto de Londres com o quarto do Brasil, e algumas coisa que pareciam meios velhas e que eu não reconhecia.
Me levantei da cama me sentindo meio tonta e pessada ao mesmo tempo. Sai do quarto e vi a pequena Molly falando alguma coisa que eu não conseguia escutar.
Continuei andando até a a escada e podia sentir Molly vindo atras de mim me chamando. Mas eu não a via direito nem a escutava.
Desci os degraus daquela escada sentindo meus pés pesados como alguém estivesse prendido em algum lugar.
E depois a única coisa que senti foi um forte impacto e tudo ficar preto como das outras vezes. Só que sem voltar.

Escutei pessoas vindo e ficando ao meu lado. Eu os sentia me tocar e chamar meu nome, mas não conseguia me mexer.



                             Continua....





E ai pessoal~~~~~

Então, meu segundo post ~uhu~

E não sei se deu pra perceber, mas eu vou tentar sempre começar de onde eu parei. E se por acaso eu não fizer isso, esqueçam o que eu disse u_u

Comentem o que acharam, se ta bom ou não, se ta confuso sla, só comentem.

E QUANTO MAIS AMOR VOCES ME DEREM MAIS RAPIDO EU POSTO MUAHAHAHA ~~ é sério u_u


                                   Bia :3


sábado, 19 de janeiro de 2013

i must be dreaming - parte 8


DEMI POV'S



Estava andando por aquela grande escola procurando por Lucy e Ian para finalmente darmos inicio ao nosso plano.

- Lucille! - Eu gritei seu nome e pulei sentando em seu colo.
- Já disse para não me chamar assim - Lucy me mandou um olhar mortal que me deu medo.
Ian riu de Lucy e ela lançou para ele o mesmo olhar, que o fez para de rir na hora.
- Existe remédio para isso Lucy. - Eu disse calmamente e ela fez que não ouviu.
- E o plano? - Ian disse entusiasmado.
- A claro, é por isso que vim aqui. Cadê a Miley e o Nick?
- Miley quase não prestou atenção nas aulas por causa disso, ta la no auditório já, e Nick provavelmente na sala dos professores.
- Ta, eu vou buscar Nick, você fazem o resto. E já lembrando, se Nick não ficar com Miley, ela é minha - Ian deu aquele sorriso torto e sedutor e saiu.
- Ela disse isso mesmo? - Lucy disse quase sem voz.
- Parece que alguém aqui esta com ciúmes - Eu disse a olhando e provocando.
- Cala a boca Demetria, vem, vamos acabar logo com isso. - Ela se levantou e me puxou junto com ela para irmos ao auditório.


 - Ai meu Deus! Ta vendo Demi, ta ve…
- Shiu Luce - Joe cochichou tampando a boca de Luce - Quer estragar tudo é?
Ela se encolheu atras da cadeira fazendo um bico fofo.
- Ta fazendo o que aqui Joe?
- Eu vim falar com Nick e encontrei Ian, que me disse tudo. E claro que eu não ia perder isso né.
- Já aconteceu? - Ian apareceu do nada me assustando.
- Ainda não. 

Ficamos atrás daquelas cadeiras vendo Miley e Nick conversando. O que pareceu uma eternidade.
Ouvimos de longe mais dois sinais batendo, mas nem ligamos.
Foi ai então, que eles pararam de falar.
Nick abaixou a cabeça e Miley pareceu desistir.


MILEY POV'S

Depois do que pareciam décadas, Nick finalmente apareceu ali e logo eu comecei a falar sem parar.
Eu não podia perder ele de novo.
Escutei o sinal de duas aulas passando mas eu continuei ali, o que provavelmente me faria pegar detenção depois.


- Miley - Nick disse calmamente - Não vai dar certo, nossa idade...
Eu o interrompi
- Sempre teve essa diferença, Nick.
- Mas agora eu sou professor, não vai dar certo - Ele abaixou a cabeça ameaçando sair.
Eu não deixaria ele sair.
- Nick, espera! - Eu o segurei pelo braço para não o deixar ir coloquei minha mão em sua nuca.
Nossos lábios finalmente se encontraram. Mas ele não retribuiu.
- Vamos lá Nick, vamos lá. - Era tudo o que passava em minha cabeça.
E então finalmente eu senti aquelas mão quentes por minhas costas.

- Isso! - Eu ouvi a voz de Demi gritar de algum lugar.
Nick separou o beijo para procurar e eu olhei também.
Demi estava atrás de uma das cadeiras das arquibancadas, e logo que ela viu que nós a olhamos, ela tampou a boca com a mão e alguém a puxou para baixo.
- Ela tava ali o tempo todo?
Eu provavelmente ficaria brava por Demi estar me espionando, mas eu não conseguiria agora. Ou pelo resto da semana.
- Eu já vou indo… Na verdade é melhor você ir, tenho a próxima aula. - Ele disse com um meio sorriso.
- Ok - Eu fui para lhe dar o beijo de despedida mas ele se virou.
- Tchau - Eu me despedi mas ele não escutou.


DEMI POV'S

Depois de sairmos daquele auditório comemorando que Miley e Nick ficarem juntos, fomos matar o resto da última aula e Joe veio conosco.

- Nós deveríamos os chamar de Niley! - Lucy disse meio saltitante indo até uma arvore.

Fui a acompanhar até a arvore, mas como sou a pessoa mais equilibrada que vocês irão conhecer, acabei tropeçando em meu próprio pé, e graças a Joe, não acabei de cara no chão.
- Valeu - eu disse tentando me recuperar do quase tombo.
- Mais cuidado Demetria.
Foi então que quando eu fui  lhe dar uma bronca por me chamar de Demetria, nossos olhos se cruzaram e aquela sensação de já ter vivido aquilo voltou.
Senti tudo ficar preto por alguns segundos e logo várias imagens começaram a passar por minha cabeça. Imagens de um lugar que eu não conhecia, com pessoas que eu não conhecia e o rosto de um homem olhando fixamente para meus olhos enquanto me segurava pelos braços.

- Se beijem logo! - Ian gritou da árvore.
O preto voltou e rapidamente se foi, o que me deu a visão de Joe com uma cara meio confusa como a minha. E ele estava bem próximo.
- Vamos? - Ele pigarreou se afastando de mim.
Eu dei um sorriso torto e fui em direção a árvore onde ficamos conversando até o sinal bater.
E claro com a chata da Lucy me dando olhares travessos por causa do Joe.

Quando finalmente cheguei em meu quarto, tirei minha roupa ficando apenas de roupa íntima e me joguei na cama.
- Demi, eu… Uou - Lucy entrou no meu quarto sem bater.
- Bate na porta primeiro né - Eu disse me cobrindo com minha coberta, apenas por puro reflexo.
Ela riu.
- Sério, Demi, você podi a me doar um pouco dessa bunda, você tem demais - Ela disse com as sobrancelhas levantadas.
- Ta, Lucy, vá sonhando.
- Que foi em? sou eu que estou de tpm aqui, mas que seja, ta rolando alguma coisa entre você e Joe? Porque se tiver e eu não tiver sabendo.
- Não ta acontecendo nada, eu já te disse, foi só… Uma coisa estranha que aconteceu.
- Que coisa? - Ela cruzou as pernas parecendo interessada.
- Não sei direito, quando ele me segurou e olhou em meus olhos uma imagens estranhas passaram na minha cabeça, parecia que eu já tinha vivido aquilo, e um homem que estava olhando em meus olhos, era como se fosse Joe, só que não era.
- Tipo um Déjá vu?
- Sim, só que eu não conhecia as pessoa nem o lugar, e nossas roupas eram diferentes, tipo aqueles que nossos pais usavam, sabe?
Ela parou um pouco para pensar.
- Sabe, uma vez eu vi em um programa na tv sobre vidas passadas, e quando duas pessoas de vidas passadas se encontravam, elas tinham uma sensação estranha. Seria estranho, imagina? 

Fiquei pensando nisso por um tempo. Vidas passadas, que coisa mais idiota, isso não existe, certo?
As pessoas morrer e acabou, não é?






Yay! saiu o post, finalmete (:

então comentem se gostarem, ou se não gostarem também. k

           Bia :3